Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/20.500.11796/1273
Title: Competências de linguagem oral e percepção auditiva em crianças com atraso de linguagem
Authors: Ferreira, Márcia
Orientador: Lima, Rosa
Keywords: Educação especial
Perturbações da linguagem
Issue Date: 17-Oct-2013
Abstract: As competências de linguagem dependem da integridade e maturação do sistema nervoso central e do desenvolvimento de mielinização das fibras nervosas de todo o sistema sensorial humano. Na aprendizagem do padrão articulatório de uma língua estão envolvidos aspetos motores e sensoriais. De entre estes últimos – sensoriais, a perceção auditiva constitui um fator determinante para a aquisição e desenvolvimento dos modelos linguísticos nos quais a criança se insere. A perceção auditiva está relacionada com a capacidade de o individuo analisar, organizar e compreender os sinais sonoros recebidos pelo sistema auditivo, num percurso que se inicia no ouvido externo e termina no sistema nervoso central nas destintas áreas que no mesmo se comprometem com a receção e transcodificação dos elementos sonoros, sejam estes relativos a “interpretações” de carater verbal ou não verbal. No estudo que se apresenta, avaliamos a perceção auditiva [PA] em crianças dos 4 aos 5 anos de idade e comparamos os resultados com as suas competências de linguagem oral. A amostra deste estudo é constituída por um total de 16 crianças, das quais 8 apresentam atraso de linguagem (classificação baseada na opinião dos seus educadores e perante confirmação através de provas especificas de produção e compreensão da linguagem oral) e 8 não revelam, pelos critérios atras definidos, atraso de linguagem. Partimos pois do princípio que configura dois grupos com manifestas diferenças nas suas performances. Através da análise estatística aos mesmos realizada, verificamos que os resultados obtidos na prova de perceção auditiva são significativamente diferentes entre os dois grupos: as crianças com atraso de linguagem apresentam maiores dificuldades em todas as habilidades de perceção auditiva do que as crianças sem atraso de linguagem. Os resultados revelam ainda, existirem correlações entre o nível de compreensão linguística e o desempenho em tarefas de perceção auditiva assim como, entre o tipo de processos de simplificação da fala utilizados e o tipo de desempenho em algumas sub-provas de perceção auditiva (menor desempenho nas crianças com atraso de linguagem). Em nosso entender, os resultados deste estudo evidenciam a relevância da avaliação da perceção auditiva antes do ensino formal, em crianças com sinais de atraso de linguagem.
Description: Dissertação realizada por Márcia Liliana Sousa Ferreira, sob orientação de Professora Doutora Rosa Lima, para a obtenção do grau de mestre em Ciências da Educação, Especialização em Educação Especial.
URI: http://hdl.handle.net/20.500.11796/1273
Appears in Collections:Educação Especial

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TM-ESEPF-EE_2013_TM-ESEPF-EE37.pdfDocumento principal5.79 MBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.