Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/20.500.11796/2728
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorRamalho, Rui-
dc.contributor.authorVentura, Ana-
dc.date.accessioned2019-01-08T09:38:38Z-
dc.date.available2019-01-08T09:38:38Z-
dc.date.issued2018-
dc.identifier.citationRamalho, R. & Ventura, A. (2018). O Scratch promotor do pensamento computacional na geometria do ensino básico. In III Encontro Internacional de Formação na Docência (INCTE): livro de atas (pp. 232-242). Bragança: Instituto Politécnico. ISBN 978-972-745-241-5. Disponível em http://hdl.handle.net/10198/17381pt_PT
dc.identifier.isbn978-972-745-241-5-
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/20.500.11796/2728-
dc.description.abstractA sociedade atual caracteriza-se pela utilização massiva das Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) e a Matemática assume-se como um instrumento que potencia o desenvolvimento e a inovação. O Programa de Matemática do Ensino Básico proporciona o pensamento computacional através do processo de resolução de problemas, criatividade e imaginação privilegiando a habilidade fundamental e não mecânica. Assim, o processo de ensino-aprendizagem da geometria vincula-se com esta forma de pensar, na medida em que as ideias geométricas são úteis na representação e resolução de problemas, em diferentes áreas da Matemática e em diversas situações do quotidiano. Desta forma, a partir do referencial teórico denominado TPACK (Technological Pedagogical Content Knowledge), que interliga o conhecimento de conteúdo, o conhecimento pedagógico e o conhecimento da tecnologia, os estudantes reflexivamente comprometeram o seu conhecimento numa aprendizagem significativa utilizando o software scratch. A investigação realizou-se numa turma do 2.º ano da educação básica, num colégio privado do Porto. O objetivo principal da investigação resultou no reconhecimento das propriedades dos polígonos regulares, no que concerne ao número de lados e à amplitude dos ângulos internos. Na metodologia optamos por uma abordagem mista, privilegiando o paradigma qualitativo. Na recolha de dados, utilizaram-se três instrumentos: i) uso de notas de campo que possibilitou aferir os conhecimentos adquiridos pelos estudantes; ii) o inquérito por questionário que permitiu uma análise estatística descritiva do grau de satisfação dos estudantes sobre o uso do scratch; e iii) as atividades realizadas que possibilitaram uma melhor compreensão dos conteúdos intensificando o pensamento computacional. Por conseguinte, os estudantes através da experimentação formularam hipóteses que possibilitaram um incremento na motivação e na aprendizagem da geometria. Consequentemente, a reflexão, a capacidade crítica e o raciocino-lógico foram aspetos desenvolvidos e aprimorados no decorrer do estudo. O scratch possibilitou, aos estudantes, analisar e integrar as propriedades das formas geométricas desenvolvendo novas competências geométricaspt_PT
dc.language.isoporpt_PT
dc.publisherInstituto Politécnico de Bragançapt_PT
dc.rightsopenAccesspt_PT
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by/4.0/pt_PT
dc.subjectLinguagem de programação -- scratchpt_PT
dc.subjectTecnologia de informação e comunicação (TIC) - suporte de aprendizagem - ensino básico (1º ciclo)pt_PT
dc.subjectEnsino da geometria -- Ensino básico (1º ciclo)pt_PT
dc.titleO Scratch promotor do pensamento computacional na geometria do ensino básicopt_PT
dc.typearticlept_PT
degois.publication.firstPage232pt_PT
degois.publication.lastPage242pt_PT
degois.publication.locationBragançapt_PT
degois.publication.titleIII Encontro Internacional de Formação na Docência (INCTE): livro de ataspt_PT
dc.peerreviewedyespt_PT
dc.relation.publisherversionhttp://hdl.handle.net/10198/17381pt_PT
Appears in Collections:Conferências: comunicações, artigos publicados em Atas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
incte18scratch232-242.pdf303.79 kBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Currículo DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.